buscar no site em

 
E-BOLETIM
Informação no seu e-mail
NOME
E-MAIL

CADASTRAR SAIR

voltar topo

Matutu

Principais caraterísticas

Pertencente ao município de Aiuruoca, MG


Riquezas Naturais:

Cachoeira do Fundo, Cachoeira das Fadas, Cachoeira Flor das guas, campos de altitude, florestas nativas, bosques de araucrias,Cachoeira dos Macacos, Pico da Cabea do Leo, mirante do Estreito, Pico do Papagaio

Número de habitantes:
Atividades Predominantes: Agricultura, Turismo, Artesanato
Infraestrutura e serviços: -Casaro do Matutu( onde funcionam o centro de informaes ao visitante, servio de guias locais e o Caf da Roa).-Coopera do Matutu, entreposto de produtos locais. -Loja do Paiol, bazar de artesanatos locais. -Portal Matutu: cavalgadas e caminhadas na Reserva Matutu. -Pousadas: Mandala das guas, Matutu, Patrimnio do Matutu, Pedra Fina. -SPA Aroma do Vale.-Loja Portal da Serra. atelir.-Escola Primria Municipal Arcanjo Miguel.-Posto de Sade (em construo).-Herbrio Jardim dos Aromas.
Principais Festas: 06/janeiro-Folia de Reis, 24/junho-Festa de So Joo, 15/setembro- Nossa Senhora das Dores (padroeira local), outubro-Semana da Primavera, Encontro de Agroecologia



 

Histórico

 

Matutu, na língua indígena dos antigos habitantes do lugar, significa “cabeceira sagrada”. Berço de águas cristalinas, o Matutu é um vale com relevo magnífico, aos pés do Pico do Papagaio e coroado por delicados campos de altitude.
 
Sua história se confunde com as primeiras ocupações coloniais da região, onde foi cultivado para abastecer de alimentos as lavras de garimpo em Aiuruoca e Baependi.
Ao longo dos séculos, as grandes fazendas do vale foram sendo repartidas entre os herdeiros dos primeiros ocupantes e pequenas glebas de terra passaram a ser propriedades de colonos que trabalhavam nas fazendas originais. Essa ocupação perdurou até bem pouco tempo atrás, quando moradores vindos dos centros urbanos descobriram o Matutu e aqui fixaram residência, trazendo suas habilidades e recursos para o convívio com os moradores tradicionais, abrindo assim novas alternativas econômicas e culturais, além da agricultura de subsistência e a pecuária leiteira, as principais atividades até então. Assim o turismo e o artesanato começaram a se desenvolver aqui, juntamente com atividades ambientais, terapêuticas e educacionais.
 
Assim, no Matutu o antigo e tradicional convivem com a modernidade e a cultura alternativa. Aqui guardam-se deliciosas receitas a base de milho, principal cultivo familiar, e os segredos das quitandas mineiras assadas no forno à lenha. Um moinho de água atende a necessidade da comunidade em moer seu fubá. As casas tradicionais ainda preservam as madeiras, terras e pedras usadas pelos antigos nas construções. A tração animal continua sendo utilizada para lavrar a terra e transporte de cargas.
 
Há 12 anos a visitação turística é ordenada e planejada pelos moradores através da Associação de Moradores e Amigos do Matutu (AMA Matutu). O Casarão do Matutu é a sede da AMA e ali os visitantes recebem informações e podem combinar passeios e caminhadas com os guias locais.Visitantes que fazem uso desse serviço são muito bem vindos, pois  contribuem para o esforço coletivo e associado dos moradores em proteger o vale.
Uma Brigada Anti Incêndios Florestais com 15 voluntários de prontidão, atua há mais de 15 anos no Matutu  e colabora na proteção de todo corredor ecológico do alto Rio Aiuruoca, desde o Itatiaia.
Existe no lugar uma escola primária municipal, a Arcanjo Miguel, e agora em 2008 uma nova escola para atender as outras séries foi construída em mutirão pelos moradores.
A Reserva Matutu, protege ecossistemas de altitude, planeja a visitação da área e oferece guias treinados para conduzir cavalgadas e caminhadas.Recentemente parte da Reseva Matut foi reconhecida como uma Reserva Particular do Patrimônio Natural, se tornando a primeira RPPN do Matutu.
A Fundação Matutu,a Associação de Moradores , a Amigos-AMA Matutu e a Broto Brasilis são organizações locais que contribuem em parceria para o ecodesenvolvimento do Matutu e também da região da Serra do Papagaio.
Atualmente os moradores se preparam para construir localmente o planejamento territorial   do bairro, através do Plano Diretor Municipal de Aiuruoca. Esperam com isso garantir o futuro desse belo lugar e daqueles que nele irão viver.
 
Morar no Matutu é desfrutar de uma paisagem única, onde a alma recebe todas bençãos da Natureza, em forma de águas puras, beleza, quietude e verde. Um lugar para se conviver com pessoas que sabem que essa é a maior riqueza: bem viver.

Agente do projeto em Matutu: ______________
Cargo/função:agente local
E-mail: no consta
Contato: Casaro do Matutu

topo
Comunidades Serra do Papagaio

Todos os direitos reservados - Projeto Para Gestão Integrada do Parque da Serra do Papagaio e Seu Entorno
Responsabilidade legal: Fundação Matutu - © Junho/2008 - CRÉDITOS - WEBMASTER